Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso websiteAo navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.


Residência artística + espetáculo

Merak trio

Estreia da obra Percussio, de Luís Cipriano

Dia: 4 novembro 2022
Hora: 21h30
Local: Auditório Joaquim Morão, Centro Cultural Raiano (Equipamento cultural RTCP)
Duração: 60 minutos (aprox.), sem intervalo
Classificação etária: M/6
Acesso: Entrada livre, limitada à lotação da sala, mediante reserva de bilhete.
Sinopse
Percussio é uma obra para instrumentos tradicionais mesclados com electrónica. Baseado no contraste e similaridade do sacro e do profano, foi composto por cima das células rítmicas da Srª de Almortão que simboliza essa mesma fronteira ténue entre o credo e o popular.
Ficha artística e autoral:
Composição: Luís Cipriano
Eletrónica: Luís Cipriano
Percussão: André Nadais, Francisco Cipriano e Pedro Tavares
Produção: Associação Cultural da Beira Interior
Construção de Instrumentos: Carlos Mangana, António Supico, José Relvas
Merak Trio
O MerakTrio foi formado em Julho de 2017, por alunos da Escola Superior de Música de Lisboa, da classe de música de câmara do professor Pedro Carneiro. Desde então, têm atuado em diversas salas do país tais como Grande Auditório da Gulbenkian, Auditório do Conservatório de Música de Aveiro Calouste Gulbenkian, Auditório do Conservatório de Música da Jobra, Auditório da Universidade da Beira Interior, Auditório Vianna da Motta, Museu Calouste Gulbenkian com o objetivo de mostrar o seu vasto e contrastante repertório. 
Ao longo do seu percurso, atuaram em festivais como: o Festival internacional de Percussão “Per’curtir” em Loures; o Cistermúsica em Alcobaça; o FIPAC em Reguengos de Monsaraz. Em Novembro de 2017, obtiveram o 2º prémio ex-aequo (1º lugar não atribuído) na Categoria de Música de Câmara (nível Sénior) no Concurso de Música de Câmara Cidade de Alcobaça (CIMCA), e o 1º Prémio na Categoria de Música de Câmara (nível Sénior) no eMuse Competition (Grécia). Em 2019, obtiveram o 2º lugar na Categoria de Música de Câmara (nível superior) no Prémio Jovens Músicos.
Vídeos: www.youtube.com/channel/UCohFrplWMK7QBcIRseBDdJA/videos
Luis Cipriano
Iniciou os seus estudos musicais, pela mão do professor Carlos Gama e completou o Curso Superior de Composição, com o professor Cristopher Bochman em 1988. Enquanto na cidade de C. Branco, dirigiu o Grupo de Câmara de Percussão, o Coro Feminino Schola Cantorum e a Camerata de C. Branco. Trabalhou na SIM Luxembourgo como compositor, professor e maestro do Coro entre 1990 e 2019 onde estreou imensas obras suas.
Foi Director Musical da Orquestra de Sopros da Comunidade Europeia em 2011. Compôs 1 2 Missas para Orquestra Sinfónica e CoTo , Trios, Quartetos, Sextetos e Octectos para diversos tipos de formação de Câmara, duas Oratória de Natal, uma Ode à Covilhà , três Sinfonias, um Requiem, assim como inúmeras obras corais e orquestrais. 
Compôs obras para cinema e teatro.
Em Fevereiro de 1997 foi-lhe atribuída a “Medalha Especial de Ouro “pela Union Grand-Duc Adolphe do Luxemburgo em reconhecimento dos seus méritos culturais. Em Abril de 1998 foi recebido por Sua Santidade o Papa Jofio Paulo II, a quem entregou as suas obras litúrgicas. Em 1999 recebeu o Prémio da Cultura, do Jornal “Gazeta do Interior”. Em Janeiro de 1999 foi o Compositor escolhido pela Palestina para compor a Oratória de Natal a estrear em Belém para assinalar os 2000 anos do nascimento de Cristo. 
Foi Conselheiro da Olimpíadas Corais que decorreram em 2004 em Bremen na Alemanha, em 2006 em Xiamen na China, em 2008 em Graz na Austria, em 2010 em Shaoxing na China, em 2012 em Cincinnati nos Estados Unidos, 2014 em Riga na Letónia e 2018 em Pretória na África do Sul. Foi Juri do Concurso “Música Sacra em Roma” em 2013, “Laurea Mundi” em Budapeste em 2015 e “Venezia in Musica” em 2018. 
Foi escolhido pela editora Lazry&Simon, Alemanha, para figurar num livro onde constam 600 pessoas de destaque, de todo o mundo ligadas à música coral. Dirigiu conceitos em Portugal, Luxemburgo, Palestina. Israel, Rep. Checa, Coreia do Sul, Alemanha, Venezuela, Liechtenstein, Andorra, Noruega, Hungria, Suiça, Holanda, Bélgica, Vaticano, Itália, Porto Rico, França, Dinamarca, Suécia, Espanha, Eslovénia, Eslováquia, Croácia, Áustria e Polónia. Ganhou em concursos corais duas Medalhas de Bronze em 2002 na Coreia do Sul, uma Medalha de Prata na Alemanha em 2002, em 2007 duas de Prata e uma de Ouro em Budapeste na Hungria, em 2010 uma de prata e uma de ouro em Veneza na Itàlia e em 2011 uma de prata e uma de ouro em Linz na Áustria, 4 Medalhas de Ouro em Dubrovnic na Croácia e também o prémio de composição mais original.
Gravou 25 CD. Foi distinguido em 2018 com a Medalha de Mérito Municipal pela Câmara Municipal da Covilhâ. Em 2019 foi distinguido com o Prémio de Mérito Cultural do jornal Fórum Covilhã. Em 2020 ganhou o Prémio Cultura da Fundação lnatel.
Actualmente é Maestro Titular da Orquestra Clássica da Beira Interior, Maestro do Coro Misto da Beira Interior, desde a sua fundação e Maestro do Coro Juvenil da Beira Interior.
Apoio: New Hand Lab - Covilhã
Agradecimentos: 
Câmara Municipal de Idanha-a-Nova
Carlos Mangana
António Supico
José Relvas
António Deus
Paula Ramos
Adufeiras do Rancho Etnográfico de Idanha-a-Nova
Associação Cultural da Beira Interior
New Hand Lab
Luis Pais
Rui Fazendeiro
Jorge Andrade
Informações:
Centro Cultural Raiano (CCR)
Tel.: (+351) 277 202 900
Email: ccr@idanha.pt
Av. Joaquim Morão
6060-713 Idanha-a-Nova
GPS: 39.926967, -7.243981
A bilheteira funciona de terça a domingo, das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 17h00. 
Nos dias de espetáculo, a bilheteira abre uma hora antes do início do mesmo. Encerra à segunda-feira, no dia 1 de janeiro, Domingo de Páscoa, Feriado Municipal (terceira 2ª feira após a Páscoa) e 25 de dezembro. 

 

Venha Recomeçar em Idanha-a-Nova!

Aqui esperamos por si, pela sua família e pelas suas ideias.