Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso websiteAo navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.


 

CCR Mais Perto | Ação estratégica de Mediação | Música

Sebastião Antunes & Quadrilha

Dia: 12 novembro 2022
Hora: 21h30
Local: Auditório Joaquim Morão, Centro Cultural Raiano (Equipamento cultural RTCP)
Duração: 75 minutos (aprox.)
Classificação etária: M/6
Acesso: Entrada livre, limitada à lotação da sala, mediante reserva de bilhete.
Sinopse
O objectivo de Sebastião Antunes, mentor do que em tempos foram os "Peace Makers" e que, desde 1991, deu origem ao grupo Quadrilha, é fazer a fusão entre formas próprias da tradição portuguesa e uma certa sonoridade Celta. Por outro lado, tem uma preocupação -fazer chegar a música popular às classes etárias mais novas. Segundo o próprio, é muito importante que os jovens se identifiquem com a sua música e, acima de tudo, que sintam que é algo que lhes pertence. 
A música da Quadrilha tem base em formas simples, tão simples quanto os motivos das suas canções. O modo descritivo expresso nas suas letras remete cada verso para uma parte da história que está a ser contada/cantada. Em alguns casos, como alguém já referiu, faz até lembrar o estilo do escritor Miguel Torga. No entanto, a maneira como o demonstram revela um apego à alma e está repleta de sentimentos: os homens do mar e as suas crenças, as gentes da terra e as suas lendas, as histórias contadas à lareira, as moças brejeiram, as sortes da lua, os encantos da noite. São algumas das muitas razões que levam estes amantes da música popular portuguesa a fazer a festa onde quer que sejam chamados. A Quadrilha vai fazendo histórias que reforçam a crença numa terra que tem tudo para nos dar. Umas vezes em tom de grande folia, outras na ternura e na calma de uma balada, mas sempre com o som único da banda. Ao vivo, o espectáculo da Quadrilha transpira alegria e emoção. Quando a Quadrilha entra em palco é para pôr todos a dançar, a beber, a ouvir, a pular, a cantar e namorar.
Biografia
O primeiro disco, “Contos de Fragas e Pragas”, editado em 1992, representa a concretização de Sebastião Antunes ter o seu próprio projecto. Três anos mais tarde, a confirmação de que o grupo poderia crescer vem com o segundo disco, “Até o Diabo se Ria”. Este crescimento, aliás, acentua-se ainda mais com o “Entre Luas”, o terceiro disco, no qual a Quadrilha define-se melhor em termos sonoros, já que os instrumentos utilizados contribuem para o conceito musical que Sebastião tinha em mente. No início de 2000, surge o novo disco “Quarto Crescente”, com produção de Guilherme Inês. Em Novembro de 2003 a Quadrilha lança no mercado o seu novo disco "A Cor da Vontade". Mais interventivo, mais maduro, mantém a solidez de uma base acústica inspirada nas raízes celtas. Em finais de 2006, após gravações em Janeiro, em Almada, a Quadrilha lança o seu tão esperado disco ao vivo. "Deixa Que Aconteça" é o título de marca que nos presenteia com a história de uma carreira. 
Em 2012, seis anos após a última edição da Quadrilha, Sebastião Antunes e companhia estão de regresso "Com um Abraço". Em 2015, os Quadrilha edita o álbum “Proibido Adivinhar” com produção de Luís Peixoto e convida alguns nomes para participar neste disco, nomeadamente: Carlos Guerreiro, Quiné Teles, Virgul entre outros.
Em 2019, é editado “Perguntei ao Tempo”. Este álbum reinterpreta alguns dos temas mais emblemáticos do grupo, assim como apresenta alguns originais.
+ info:
https://sebastiaoantunes-quadrilha.com/#/
www.facebook.com/profile.php?id=100009646741174
Ficha artística e técnica
Sebastião Antunes: Voz e Guitarra
Hugo Ganhão: Guitarra Baixo
Carlos Lopes: Acordeão e Vozes
Mário João Santos: Bateria e Vozes
Emiliana Silva: Violino

Participantes da Residência Artística: voz e diversos instrumentos

Cândido Esteves: Som
António Martins: Luz
Alain Vachier: Produção
Cofinanciamento
República Portuguesa-Cultura/DGARTES, ao abrigo do Programa de Apoio à Programação da RTCP
Informações e Reservas
Centro Cultural Raiano (CCR)
Tel.: (+351) 277 202 900
Email: ccr@idanha.pt
Av. Joaquim Morão
6060-713 Idanha-a-Nova
GPS: 39.926967, -7.243981
A bilheteira funciona de terça a domingo, das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 17h00. Nos dias de espetáculo, a bilheteira abre uma hora antes do início do mesmo. Encerra à segunda-feira, no dia 1 de janeiro, Domingo de Páscoa, Feriado Municipal (terceira 2ª feira após a Páscoa) e 25 de dezembro. 

Venha Recomeçar em Idanha-a-Nova!

Aqui esperamos por si, pela sua família e pelas suas ideias.